Grammarly – O que é e como utilizar

Decidi fazer este post para meus alunos e qualquer outra pessoa que se interesse em melhorar a sua escrita em inglês.

Há um tempo atrás descobri a ferramenta Grammarly através de alguns colegas de trabalho mas não dei muita atenção. Depois de mais alguns anos (rs) comecei a utilizá-lo novamente para mostrar para os meus alunos alguns erros comuns sem a necessidade de eu estar dando feedback por erros comuns. Mas agora, ao ler alguns posts de vários sites com técnicas de writing, encontrei este post que me fez mudar de ideia.

Na verdade, eu não sabia que existia essa tal extensão do Google Chrome do Grammarly, no qual é bem useful, mas a versão paga, imagino, deve ser bem melhor.

Resumindo, como funciona? Você clica aqui, faz o download da extensão e a ferramenta auxilia todo tipo de texto que você escreve online dentro do Google Chrome, ou seja, não adianta escrever no Word por exemplo, porque não vai adiantar.

Vantagens – Independente se você é um aluno com nível básico ou mais avançado, todos se beneficiam com a ferramenta. Como podem ver abaixo, escrevi algumas frases com erros propositais. Basicamente, erros de gramática e pontuação são corrigidos porém erros de coesão e sentido não são corrigidos. Portanto, um erro básico como “I have 34 years old”, que é, na verdade, “I am 34 years old”, não foi modificado e nem ficou vermelho.

grammarly

Não testei a versão paga ainda, porém acredito que deva ser mais detalhada. Porém, ao pesquisar mais sobre a ferramente, encontrei este outro post falando sobre um app que aparentemente é bem melhor que o Grammarly. Alguém já usou o Hemingway app? 🙂

Conclusão – Nada melhor que estudar e ler muito para aprender a escrever melhor, porém, apesar dessa ferramenta ter o seu lado positivo e negativo, pode ajudar alguns alunos, não custa tentar.

Short Story – “Three is a Lucky Number”

Hey everyone,

Today’s lesson is based on the short story “Three is a Lucky Number” which is part of Crime Story Collection (Penguin Readers – level 4). I must say readers are great to develop reading skills, especially when it comes to reading for pleasure. In this lesson students are going to read a short story because it is faster and sometimes more practical to read and most of the time, it is easier to contextualize and have students find detailed-information.

Before you read it, keep in mind all my lessons are developed for one-to-one classes, however, they are quite adaptable so you may just add some changes such as group interactions and it’s done.


Three is a Lucky Number

Lesson Goal: Develop reading skills; work on vocabulary (random words); speaking practice by discussing regrets and creativity to write a different ending of the story.
Suitable for: Adults and intermediate students.
Grammar Focus: Past modals to talk about regrets (should have + past participle) and hypothetical past situations (would have + past participle)

Note #1 : download the printable worksheet at the end of the post so you follow all the instructions to each activity.

Warm up/Discussion:

  • Start the discussion part by asking students about crime stories and encourage them to come up with soap operas, novels or even real events related to crime stories.
  • You may either ask them to read the story one lesson before or let them read it in the classroom.
  • Encourage everyone to speak, including lower-level students who can simply mention names of stories and tell you if they like it or not.
  • Make sure all students have the story available or group them so everyone can take a quick look at the reader and look up words and information throughout the lesson.

Words in the story 

  • If you teach groups, it’s a good idea to group or pair them and assign each group a set of words. You can easily add more words to the task or even ask them to include a few unknown words to the task.
  • The goal is to explain what the words have to do with the story, however you may use this moment to expand vocabulary, play with synonyms, antonyms allow students to use dictionaries to check meaning of new words.

Speak up!

  • To make it more fun, make ask students to move their chairs to form a cirle and then, the first student to raise its hand to answer, gets a point. Just be careful not to make shy students afraid of speaking and getting their answers wrong. As I always say, it’s up to you to know your group and check what is worth trying or not. Grouping them instead of having an individual task is quite efficient as well.

What would you have done?

  • That’s the moment you may introduce the grammar point with lots of examples on the board. Start by asking them:“What would you have done if you were Edyth?”
    “Would you have killed him?”
    “I think I would have called the cops… no, no. Maybe I would have tried to get out of the house.”
    “Oh… I wish I had done things differently! I regret not doing them!
    “I should have killed him, or maybe I should have told all my family about my new relationship.”

    A little body language here is essential so students understand what you are saying – things you shoud/could have done If you were Edyth, but you didn’t. This way, students tend to focus on what you say and how you feel, not on the structure you are using and that’s exactly what we want: focus on meaning!

    Come up with more examples on the board and elicit more ideas. After that, ask the questions in the worksheet to help them become more familiar with the new structure.

Writing

  • Finally, assign the writing section as homework and ask them to use the words given in their paragraph. It’s always good to remind them about the most common connectors used in writing to make it sound more ‘natural’.

 

I hope you enjoy this lesson and please feel free to make any comments and suggestions.


DOWNLOAD: Printable worksheet

Movie – “Finding Dory”

Hey everyone,

I’ve always liked to plan my own lessons and I already have many of them although I never posted any (never thought about it, actually). So, here you are my first one and I hope you enjoy it!

Before you read it, keep in mind all my lessons are developed for one-to-one classes, however, they are quite adaptable so you may just add some changes such as group interactions and it’s done.


Finding Dory

Movies and trailers are part of our students’ lives nowadays, so why not using these resources to help them improve vocabulary?

Lesson Goal: Develop listening skills; work on vocabulary (everyday words and sea animals); Speaking practice by using the movie content and writing skills and creativity to write a quote.
Suitable for: Any age group and elementary students.

Warm up:

  • Start the lesson by asking students if they enjoy watching movies and then which type of movies they prefer.
  • Extra: encourage them to say names of movie genres and write them on the board (or chat box through Skype or any tool used for online lessons).
  • Ask them how often they go to the movies and when was the last time they were there. Also, check if they remember the last movie they watched.
  • To introduce the movie “Finding Dory”, first make sure everyone knows about the previous movie “Finding Nemo”. If necessary, show them a picture or a quote of the movie.
  • After that, play the movie trailer (here) once and ask them what the story is about.

Note #1 : download the printable worksheet at the end of the post so you follow all the instructions to each activity.
Note #2: This lesson is based on “Trailer #1”.

  1. Vocabulary
    As this lesson in designed for elementary students, you might print or send the transcript of the movie trailer (link above) so your students can read exactly what they hear.
  • Give them a minute or two to look up the words – synonyms, antonyms and sea animals. If they struggle to find them, you can do it together with them or have them work in pairs so the task becomes easier.
  • You can use this moment to introduce important words such as: “sleepswimming” and “memory loss”.

2. Speaking

Link the new words learned to the discussion part.

3. Quiz

Have students answer a quiz or write one, it’s up to you to check which one is more suitable or you can have them do both tasks. Although this is an elementary lesson you might have some beginners who are not able to come up with a quiz.

4. Writing – quotes

Quotes are usually short and relevant so in this lesson there are two quotes of the movies Finding Nemo and Finding Dory. You might also show them other famous quotes – from movies or celebrities, for instance.

  • First, show them the quotes (and extra quotes, if needed) and encourage them to help you write yours. After that, provide them with a topic, for instance “friendship” or “love” and finally help them write their own quote.
    Extra: If you teach groups, especially teenagers and kids, ask them to hang their quotes on the wall or set up a quote contest.

 

I hope you enjoy this lesson and please feel free to make any comments and suggestions.


DOWNLOAD: Printable worksheet

Vocabulário: Como memorizar?

Hey students!

Uma dúvida muito frequente da maioria das pessoas que estão aprendendo inglês é sobre como memorizar vocabulário, mas antes vamos analisar algumas formas de APRENDER vocabulário novo.

Uma ideia (que na minha opinião nem sempre funciona) é que só aprendemos vocabulário com ‘listas de palavras’. Por exemplo, o aluno quer aprender os verbos de cozinha (cook, bake, stir) e então encontra uma lista com essas palavras e depois ‘decora’ a lista. Nesse caso, é pouco provável que seja eficiente apenas ao relacionar a grafia ao sentido real da palavra, então é necessário fazermos associações e trabalharmos com a regra mais simples para memorizar palavras novas: ter contato com essas palavras com frequência.

Existem várias formas interessantes e mais eficientes de lembrar vocabulário:

  • Anote tudo!
    Quando comecei a estudar inglês, eu costumava circular ou grifar TODAS as palavras novas e fazia uma seta para poder escrever em alguma parte do livro a tradução da palavra ou um sinônimo em inglês. Se você quer lembrar palavras novas com mais facilidade, faça isso! Eu diria que é até melhor escrever à mão e não digitar, pois é comprovado que escrever à mão é mais eficiente para memorizar informações. Portanto, não ache que, se o professor explicar o significado da palavra e você não anotar, você vai lembrar depois, é pouco provável.

aogz2m4

  • Use a tecnologia a seu favor
    Outra dica legal, que também funciona comigo, é de anotar todas as palavras novas em uma planilha ou documento word do Google Drive, por exemplo. Desta forma, toda vez que você quiser verificar as palavras e os seus significados novamente, será possível achar com facilidade, além de ser possível alterar e adicionar palavras novas.
  • Procure o significado das palavras
    Também é muito mais provável que você lembre o significado das palavras quando você mesmo as procura no dicionário e não quando o professor te fala o significado. Portanto, abuse e use dos dicionários (apps e online).

dictgoogle

  • Faça Vocabulary Cards 
    Quando aprendemos uma palavra nova, é importante entender a grafia, o sentido e principalmente como ela é usada nas frases em um contexto. Para isso, é interessante ouvir músicas, ver filmes ou coisas do tipo para poder ouvir as palavras novas em contexto. Mas infelizmente nem todos tem tempo ou paciência para isso, portanto, fazer cartões de papel com número X de palavras é o ideal.
    1. Recorte cartões retangulares (comece com 10 para ver como funciona).
    2. Escolha uma categoria de palavras, por exemplo: everyday actions, food, greetings, countries etc
    3. Em um dos lados do cartão, escreva a palavra nova, grande e destacada.
    4. Do outro lado do cartão, escreva uma frase com essa palavra. Se necessário, é possível escrever também a tradução bem pequena, apenas para conferir, porém não é tão interessante porque não é legal ficar dependendo da tradução para o entendimento.
    5. Por fim, guarde os cartões na carteira ou bolsa ou algo que você carregue sempre, assim, a cada 5 minutos que você estiver parado no trânsito, no meio de transporte, no almoço, antes de dormir ou quando tiver alguns minutos entre uma tarefa e outra, olhe as palavras-chave, tente lembrar  que elas significam e em seguida leia a frase para confirmar o significado.Essa é uma forma interessante e ajuda muito a lembrar vocabulário já aprendido, mas deve ser feito todos os dias por um tempo e você pode mudar as categorias de palavras de tempos em tempos, até se certificar que já entendeu bem as novas palavras.

    word_cards1

  • Leia!
    Veja: você quer aprender vocabulário para poder entender as palavras novas que encontra em textos, filmes, músicas etc, correto? Como vai conseguir encontrar e rever essas palavras se você não lê, não assiste filmes, séries etc? Pois é! Por isso não adianta fazer listas gigantes de palavras novas se você não lê artigos, estórias, notícias ou até mesmo posts em blogs e sites sobre assuntos do seu interesse. Muitos acham isso chato, mas tente começar com textos curtos, notícias rápidas, frases importantes da pessoas famosas etc.

read-books-480x318

 

Espero que essas dicas tenham ajudado!

Cheers!

Em quanto tempo é possível ficar fluente?

Olá, pessoal!

Decidi fazer este post para esclarecer algumas coisas e responder a pergunta do título do post porque ouço sempre essa pergunta, então vou deixar aqui a minha opinião como professora.

1)Isso depende de você!
Não existe tempo certo! Aprender uma língua não é como uma mágica em que você decide que no ano X, dia X você (milagrosamente) estará fluente. Não achem que um curso de 3 meses, 1 ano ou 3 anos pode garantir a fluência, as coisas não funcionam assim.
Se você quer ser fluente em uma língua, saiba que é um processo longo e que o curso que você fizer ou  o professor que você contratar são apenas guias e vão te orientar, mas não podem estar o tempo todo com você para ter certeza de que você irá ‘estudar’ sozinho.Não basta ir nas aulas 1 ou 2 vezes na semana e só ter contato com a língua nesses dias. Se você quer realmente melhorar o seu inglês, se esforce.

Não há segredo, apenas estude, se esforce e se comprometa: hoje com a internet há milhares e milhares de formas de ter contato com o inglês e estudar sozinho online, com sites, vídeos, podcasts, músicas, filmes entre outros. Então foque no seu aprendizado e aproveite todas as situações possíveis para praticar, ouvir e ler inglês e pare de se preocupar com ‘quando’ irá ser fluente na língua.

2) O que significa ser fluente?
Muitas pessoas tem essa ideia de que ser fluente significa saber todas as palavras em inglês, ler ou ouvir algo e entender tudo (todas as palavras) e ter uma pronúncia native-like, idêntica a de pessoas nativas da sua língua-alvo.

Isso não é verdade, principalmente nos dias atuais, em que o inglês, por exemplo, é uma língua franca e não existe mais essa ideia de que a pronúncia deve ser americana ou britânica, até porque há vários outros países em que o inglês é língua oficial ou segunda língua e a pronúncia ou sotaque tem características particulares de acordo com a sua região.

A ideia de ser fluente, é na verdade, saber comunicar-se. Quando falamos sobre accuracy (precisão), aí sim devemos prestar atenção nas regras gramaticais etc, porém, se até mesmo os nativos cometem erros, por que não podemos também?

3) Quando vou terminar esse livro?
Parem e pensem: ‘terminar’ um livro nas aulas significa que você teve tempo para internalizar todas essas informações e se tornar fluente? Quando você utiliza um livro, é para estudar, fazer exercícios, ouvir, ler, praticar e revisar. É óbvio que, conforme você aprende certos conteúdos, vai mudando de livro para outros mais avançados, mas não achem que essa ideia de ‘preciso terminar esse livro logo para ir para o outro e ficar fluente logo’ é certo. Como eu já disse, tudo depende do aluno e não do livro.

4)Não encontro um curso legal e não tenho tempo e nem dinheiro para começar um curso bom.

Como já comentado aqui, existem milhares de sites, vídeos e aulas online, tudo gratuito! basta procurar, se organizar e estudar e aqui no blog tem alguns posts de sites e aplicativos legais para aprender inglês.

Dicas extras:

  • Crie grupos no whatsapp com pessoas do seu trabalho, amigos ou até mesmo pessoas que precisam praticar inglês: desta forma cada um pode contribuir com links e sites interessantes;
  • Procure vídeo aulas no Youtube: faça um cronograma e assista 1 vídeo por dia;
  • Use aplicativos: todo mundo tem 10 minutos no dia pra utilizar algum app, seja para conversar com nativos e/ou pessoas que falam inglês ou para fazer exercícios, por exemplo;
  • Use e abuse da internet: assista um episódio por semana de uma série que você goste com áudio em inglês e legenda em português ou escolha um tema que você gosta e procure vídeos, como por exemplo: maquiagem, esportes, receitas, exercícios físicos, trailers etc;
  • Ouça músicas: não tem desculpa, ouça no carro, no ônibus, em casa ou até no banho rs!

Espero que as minhas dicas tenham ajudado.

Good luck!

 

Como escolher o melhor curso de inglês?

i4

Olá!

Todos que me procuram hoje sempre fazem essas perguntas sobre como escolher o melhor curso, qual é o melhor curso e em quanto tempo cada um irá aprender inglês. Já fiz o post sobre Dicas para iniciantes mas neste post irei dar mais algumas informações que não falei sobre antes. Primeira pergunta, PARA QUÊ você precisa aprender inglês?
Trabalho? Novas oportunidades? Viagens? Hobby? Namoro? Mudança de país?
Tudo isso deve ser levado em conta.

  • QUAL o melhor curso?
    Sinto dizer, mas não há o melhor curso. Isso depende dos seus objetivos. Se você precisa aprender rápido por conta do trabalho, irá escolher uma escola de idiomas em que os cursos tenham menor duração, ou então se você já fez algum curso em uma escola e gostou da metodologia ou então sabe que na escola X há alguns recursos que não colaboram no seu aprendizado, etc, tudo isso irá influenciar a escola que irá escolher. O importante é ir até várias escolas e entender como as aulas funcionam e se possível assistir uma aula experimental ou conversar com pessoas que fizeram ou fazem o mesmo curso.
  • Em QUANTO TEMPO vou ser fluente?
    Mas, o que é ser fluente? Muitas pessoas acreditam que ser fluente é saber falar tudo, usar todos os tempos verbais corretamente (sendo que nem os próprios nativos fazem isso) e falar rápido. Enquanto isso, muitos estudiosos afirmam que ser fluente em uma língua é saber se comunicar, independente de erros gramaticais. É obvio que, com o tempo e os erros, aprendemos mais e nos corrigimos.
    Voltando a pergunta, para saber em ‘quanto tempo’ você irá falar inglês vai depender de:
    1)Você gosta de inglês?
    2)Quantas aulas por semana você faz? Se dedica bastante? Aproveita as aulas e tira dúvidas quando necessário? Se arrisca a falar mesmo se estiver inseguro?
    3)Você se dedica no inglês fora das aulas? Faz as lições de casa?
    4)Além das aulas, você tem contato com inglês? ouve músicas? assisti filmes/séries? usa aplicativos para aprender a língua? conversa com pessoas que falam a língua que você está aprendendo? utiliza o inglês no trabalho? se força a ouvir e ler coisas em inglês? assiste vídeos na internet sobre assuntos que gosta?
    5)Você tem consciência de que aprender uma língua é um processo e que como qualquer tipo de aprendizado leva um tempo? Sabe que esse processo depende mais de você do que da escola/curso que faz?Se a maioria das respostas é sim, você está no caminho certo. Caso contrário repense o que você realmente quer, pois aprender uma língua é aprender uma nova cultura, uma nova forma de pensar e não simplesmente regras gramaticais.

Espero que tenha ajudado!

Cheers!

Como pronunciar as palavras corretamente?

Hey!

Hoje vamos falar sobre uma questão que às vezes é deixada de lado: a pronúncia. Pronunciar as palavras corretamente é importante? Sim! Muitas vezes pronunciamos uma palavra de forma incorreta e na verdade estamos falando uma outra palavra. Por exemplo, é muito comum ver alunos que pronunciam a palavra red como head e então temos não apenas um erro de pronúncia, mas uma outra palavra. Em vez de dizer red que significa ‘vermelho’, a palavra dita é head, que significa ‘cabeça’, parte do corpo humano. É claro que como falante da língua portuguesa, é possível perceber esse erro e mesmo assim entender o que o outro queria dizer, mas temos que concordar que essas duas palavras tem sentidos totalmente diferentes, certo?

Bom, neste post vou deixar alguns sites que possam ajudar alunos (e professores também) para checar a pronúncia correta das palavras.

Iniciando pela forma mais prática, se você precisa saber a pronúncia de uma palavra, pode optar por alguns dicionários online em que é possível ouvir a pronúncia das palavras que quiser, muitas vezes em inglês americano e britânico. Lembrando que, pronúncia correta é diferente de sotaque, ou seja, existem diversos sotaques de acordo com os diferentes países em que se fala a língua inglesa.

  • The Free Dictionary
    Já falei sobre este site aqui no blog. É possível encontrar a pronúncia de palavras no inglês americano e britânico ao clicar nos ícones das bandeiras de cada país.
  • Oxford Dictionaries
    Aqui também é possível ouvir as pronúncias do inglês americano e britânico. Ele é um pouco mais completo pois apresenta também as transcrições fonéticas possíveis da palavra.

Também existe o quadro fonético com os símbolos referentes aos sons. Essa é uma forma de entender a pronúncia das palavras sem ter a necessidade de ouvir o som. Em muitos dicionários monolíngues (inglês – inglês) é possível encontrar a transcrição fonética das palavras. Assim, facilita na hora de pronunciar. Além disso, é possível saber em que parte da palavra o stress é maior, ou seja, qual a ‘sílaba’ mais forte. Vou deixar aqui alguns sites para quem quer aprender como ler os símbolos fonéticos.

  • Rachel’s English
    Q
    uando se fala em pronúncia, não penso duas vezes e recomendo muito o canal do Youtube da Rachel. O foco dela é ensinar pronúncia americana baseado no IPA (International Phonetic Alphabet). Ela explica tudo, até a posição da língua, formato da boca entre outros detalhes para produzir alguns sons. Também é possível encontrar vídeos em que ela traz dicas para pronunciar certas frases ou palavras como can e can’t, que podem soar bem parecidas. Se o objetivo é aprender a ler os símbolos fonéticos, este site é mais recomendado.
  • BBC Learning English – Pronunciation
    G
    osto bastante também desta seção do site da BBC que se chama The Sounds of English. Para todos os símbolos fonéticos, existe um vídeo com exemplos de palavras, observação visual em como produzir o som e prática para que o aluno (ou qualquer pessoa) ouça e repita as palavras. Se o objetivo é treinar e não entrar em detalhes, este site é uma opção mais prática.

Claro que existem outros sites e vídeos, mas estes são os mais interessantes na minha opinião. Caso tenham alguma outra dica, deixem aqui nos comentários.

Agora não há mais desculpas para não saber pronunciar as palavras! =)

Cheers!